Como falar sobre sexualidade com as crianças

Desde muito cedo as crianças tomam consciência do seu corpo e das diferenças entre os sexos. É sobretudo entre os 3 e 6 anos que começam a surgir muitas perguntas e regra geral, os pais sentem-se constrangidos hesitando nas respostas a dar... Como falar sobre sexualidade com as crianças? 

 

 

 

Como falar sobre sexualidade com as crianças?

É sobretudo nesta fase que começam a surgir muitas perguntas e regra geral, os pais sentem-se constrangidos hesitando nas respostas a dar.

 

 menina

 

 

   Os comportamentos de fuga dos pais, silêncio ou respostas pouco claras levam as crianças a formular ideias erradas sobre: o seu corpo, a relação entre os sexos e a partilha de afectos, sendo estes aspectos fundamentais para um desenvolvimento saudável.

  As crianças esperam compreensão, aceitação e são por natureza curiosas. Perante isto, cabe aos pais satisfazer a curiosidade dos filhos reconhecendo as suas questões e os seus comportamentos como normais e saudáveis.

  Está comprovado que quando os pais respondem aos filhos com explicações simples e exactas, utilizando os nomes correctos, os filhos sentem-se seguros e confiam nos pais.

 

 

 

 

 menino

 

 

 

 

Dicas para os pais/educadores:

 

  • Dialogar de forma sincera e natural
  • Evitar fugir ao assunto ou dar respostas fantasiadas (por exemplo: a cegonha traz os filhos)
  • Responder às perguntas à medida que vão surgindo (as crianças não estão à espera de explicações complexas apenas uma resposta à sua pergunta)
  • Deixar as crianças falarem sobre os assuntos que despertam seu interesse
  • Assumir uma atitude natural sem crítica nem constrangimento
  • Evitar transmitir à criança o sentimento de vergonha ou timidez ao falar de seus sentimentos
  • Quando surgir uma pergunta num momento complicado uma resposta possível poderá ser: “Essa é uma boa pergunta - falamos sobre ela mais tarde?”
  • Fomentar a confiança nos filhos (ajuda-os a sentirem-se seguros e felizes)
  • Explicar as diferenças corporais entre os sexos dando o nome correcto aos órgãos e usar imagens simples para crianças
  • Explicar as mudanças que acontecem com o crescimento (mudanças corporais, menstruação, erecção, gravidez, parto)
  • Explicar que os adultos quando responsáveis e preparados têm filhos
  • Transmitir a noção de que somos irrepetíveis, diferentes e por isso especiais
  • Conversar sobre as manifestações de amor (beijo, abraço, andar de mão dada, o sentimento de se estar apaixonado)
  • Educar para o respeito pelo próprio e pelos outros
  • Educar para os afectos (carinho, amizade, amor)

 

Não esquecer que:

  “Dar informação não significa incitar à actividade sexual, mas apenas aprender a reflectir sobre ela, a conhecer-se e a respeitar-se a si mesmo e a respeitar os outros. Em conclusão, significa formar pessoas sãs e responsáveis” (Morfa et al 2005, p. 5)*

 

 

Luísa Cró

Enfermeira

 

 

 

 

 

 

 

* BIBLIOGRAFIA:

  - Morfa, J.R.D; Candia, C.M; Lopezosa, P.M; Botella, M.P (2005). O grande livro da sexualidade. Lisboa: Didáctica Editora.

- Papalia, D.E; Olds, S.W; Feldman, R.D. (2001). O Mundo da Criança. (8ª ed.). Amadora: McGraw-Hill.

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Registe-se